16 agosto, 2017

Chuvas e trovoadas...

Quarta...

Após 13 anos de governo corrupto, falso populista, o Brasil está falido, sendo que o atual governo nada, ou quase nada, faz para iniciar a mudança desta situação, a medida tomada ontem de ampliar o déficit fiscal nada mais é do que aumentar o limite do cheque especial quando o limite já “estourou”.

Ao invés de cortar custos, priorizar despesas, diminuir ou extinguir cargos, opta-se por aumentar o limite da dívida, do saque a descoberto, é mais do que óbvio que isto tem custo alto, quanto mais se deve mais juro se paga, mais a dívida aumenta.
Ano que vem temos eleição, as “benesses” do governo aumentarão, o déficit aumentará.

Pior é vermos isto acontecer, dinheiro sendo gasto sem limites sem que saibamos seu destino, as obrigações do governo não são cumpridas, falta verba para tudo, saúde, educação, infraestrutura, etc.
E sabedores disto, os nobres deputados federais preocupados com o bem-estar, cintes das mazelas de seus eleitores criam uma contribuição compulsória de 3,8 bilhões retirados dos cofres públicos para financiar seus partidos, povo que tem um congresso deste não precisa de inimigos.

Alheio a tudo isso, um reitor de uma universidade nordestina deseja agraciar o grande Capo com o título de Doutro Honoris Causa, confesso que não sabia haver doutorado em corrupção.


Assim caminha a mediocridade...

15 agosto, 2017

Reset...

Terça...

O grande Capo é realmente um ser “sui generis”, quer calar quem mais lhe dá voz, a imprensa, pois ela publica todas asneiras descabidas que ele propala como se senhor da razão fosse.
Desejando retornar ao poder, afirma que regulará a imprensa, com seu passado de X9 do Governo Militar, sonha ter o poder de seu “colega” Maduro e recriar a censura, isto se estiver solto até lá.

Como estamos no Brasil esta hipótese (de estar solto) pode até realizar-se, pois nossa justiça é lenta e, em alguns casos, totalmente cega, principalmente em favor de integrantes de certo ParTido.

A grande resposta que podemos dar, o grande cala boca, é alijarmos em partido de qualquer instância do poder, nossa arma para isto? O voto.
Não importando o sistema eleitoral, de governo e afins, não votarmos neles e em suas filiais é caminho.

Nem em qualquer proposta “pseudo nacionalista”, de extrema direita, este discurso é tão, ou mais, perigoso do que o da esquerda festiva; e não nos iludamos, o próximo governo não fará mágica, terá que limpar a casa, acertar as contas, reduzir o tamanho do Estado, etc.

Isto só ocorrerá se o próximo presidente conquistar o apoio do Congresso, sim, pois como já discorri por estas linhas, somos um país presidencialista com constituição parlamentarista, o que lava ao loteamento dos cargos, pois nossos ilibados congressistas só sabem trabalhar no sistema de “toma lá, da cá”.

Talvez a adoção do parlamentarismo seja um dos caminhos, mas não com os que estão no poder, pois apenas criará mais um cargo (1º ministro) para locupletar-se na corrupção.
Traduzindo; só um reset /u/s.

Assim caminha a mediocridade...

11 agosto, 2017

Medalha, medalha. medalha...

Sexta...

Não como peixe, mas não “tem só eu”... rsss
Eis uma receita da série “fácil que impressiona” para o dia dos pais.

Medalhões de pescada com maionese 
Ingredientes:
200 g de espinafre
5 medalhões de pescada
2 ovos
Maionese (creme)
200 g de queijo fundido fatiado
Sal
Limão
Azeite
Preparo:
Cozinhe os ovos e branqueie os espinafres.
Em uma travessa que possa ir ao forno unte com um fio de azeite, distribua o espinafre e por cima os medalhões de pescada (que podem estar ainda congelados).
Tempere com sal e sumo de limão.
Fatie os ovos e distribua por cima dos medalhões.
Passe maionese sobre os medalhões com ovos e cubra com queijo fundido.
Cubra o recipiente com papel de alumínio.
Preaqueça o forno a 180ºC, asse por 15 minutos, retire o papel de alumínio e deixe gratinar com cuidado para não queimar.
Acompanhe com purê de batata.


Bom final de semana.

10 agosto, 2017

Propagandas...

Quinta...

Span, telemarketing e afins incomodam, algumas vezes até pela hora imprópria. Pois é...


09 agosto, 2017

Chuvas e trovoadas...

Quarta...

Na idade média os Reis para custear suas gastanças bélicas e péssimas gestões
aumentavam impostos, inclusive causando a revolta da Derrama por estas terras.

Como a história é cíclica, principalmente quando se trata de erros contra a população, o governo atual não cogita aperfeiçoar, “enxugar” a administração, mas sim aumentar impostos para cobrir gastos, é mais fácil transferir a conta do que cortar custos, cargos comissionados, combater a corrupção, diminuir o custo Brasil para alavancar a economia.

Estas ações não contentam políticos, pois seus asseclas perdem cargos, criam-se ministérios, secretarias para poder “acalmar” determinadas classes e gerar “empregos”, um exemplo recente foi o do Min. da Cultura, que foi recriado.

Assim como é mais fácil cortar o orçamento é mais fácil que cortar cargos.
Isto não importa o governo nem o nível do mesmo, acontece no Federal, Estadual e Municipal, vide casos do ICMS, do ISS, do IPTU, o primeiro a cargo do Estado o segundo e terceiro do Município, apertou aumenta-se a alíquota, diminui-se o desconto, tudo em prol da “saúde” financeira. E o povo? O povo que se exploda.

Falando em IPTU, foi só a Prefeitura cogitar a implantação do IPTU progressivo para áreas vazias no centro da cidade que os poderosos proprietários de grandes vazios urbanos berrarem, inclusive a associação comercial, afinal este não dá para repassar para o custo do produto do serviço, ou seja, transferir para o “povão”.


Assim caminha a mediocridade...

08 agosto, 2017

Sindicatos?

Terça...

As centrais sindicais engenham uma contribuição compulsória de até 13% de um mês salarial para substituir o imposto sindical, ou seja, querem sustentar-se as nossas custas, o que, aliás, sempre fizeram.

Fui sindicalizado por mais de 20 anos, hoje não mais o sou pelo simples fato de não concordar com a linha política adotada, até por que sindicatos não deveriam possuir atrelação política.

O fato de desejarem que toda uma categoria atingida por uma convenção coletiva “contribua” é um roubo; usarei o caso do sindicato que renego como exemplo.
Estou na profissão há 29 anos, a nossa convenção coletiva só tem piorado, estes dias um dos dirigente me contestou afirmando que obtivemos vários avanços graças a eles a CUT, minha resposta foi com a indagação: Cite um.
Estou esperando a resposta.

O dia que um sindicato realmente representar uma categoria, não seja cabide de emprego, que realize convenções/consultas em cada estabelecimento que contenha filiados, diferentes da ocorridas hoje, em horários inviáveis, em locais de difícil acesso, apenas com os apaniguados, que consiga sustentar-se sem explorar trabalhadores, quem sabe retornemos, sim, retornemos, pois muitos de nós esperamos por um sindicato descente.

Portanto, não sou contra os sindicatos, mas sim contra os que ai se apresentam.


Assim caminha a mediocridade...

07 agosto, 2017

Agulha...

Segunda...

Um dos periódicos do feudo trouxe na edição deste final de semana que determinada área do feudo necessita de investimentos, pois tem crescido muito nestes últimos anos, muitas vezes desordenadamente e em áreas ilegais, mas o ponto não é este.

Bom seria se só esta área do feudo demandasse investimentos, Elliv Nioj está carente de uma administração que zele pela população, sendo que isto não significa ser paternalista, mas propiciar transporte público eficiente eficaz, saúde e educação idem, cuidar da infraestrutura, que entenda que manutenção periódica é melhor e mais barata do que a que espera o problema surgir, que ao contrário de criar e aumentar impostos seja ágil na arrecadação dos atuais.
Que realmente pense em mobilidade urbana como um todo, não privilegiando modal “A” ou “B”, que saiba realizar uma licitação, pois tudo que depende delas na atual administração está adiado sine die, como a do estacionamento rotativo.

Na semana passada conversei com o responsável pelo trânsito do feudo e solicitei a repintura de algumas sinalizações de pista, a resposta foi que estão preparando uma licitação para contratar uma nova empresa, ou seja, esquece.
Assim como quando em uma reunião o atual secretário de planejamento afirmou que o novo plano viário, por sua complexidade, será contratado através de licitação, admitiu que eles não capacidade para realizar a tarefa (melhor não comentar).
Para quem sabe, era para estar pronto em Março, o atual é de 1773.

Sei que é mais fácil encontrar uma agulha em um palheiro do que um administrador deste quilate disposto a assumir o Feudo, mas não custa sonhar.

Assim caminha a mediocridade...


Obs.: Esta é uma obra de ficção, qualquer semelhança com a realidade será uma doída coincidência.

04 agosto, 2017

Inverno?

Sexta...

Como o inverno resolveu não aparecer, a receita de hoje é, digamos, primaveril.

Frango mediterrâneo
Ingredientes:
04 sobrecoxas de frango
01 ramo de alecrim
60 ml de azeite
06 dentes de alho fatiados bem fino
12 azeitonas  grandes sem caroço
04 tomates maduros médios picados
01 copo de vinho branco
01 cebola média picada
02 pimentões picados (verde e vermelho)
Sal
Pimenta do reino a gosto
Preparo:
Retire a pele das sobrecoxas.
Tempere com sal e pimenta e deixe marinas por uma hora.
Coloque o frango na travessa que irá ao forno.
Distribua sobre o frango a cebola, os tomates, os pimentões, o alho fatiado, as azeitonas e o alecrim.
Regue com o vinho branco e o azeite.
Asse em forno preaquecido (150ºC) por 40 minutos coberto com papel alumínio.
Sirva com arroz branco e salada verde.


Bom final de semana...

03 agosto, 2017

02 agosto, 2017

Chuvas e trovoadas...

Quarta...

Hoje veremos a força do atual governo e o nível de cara de pau dos nobres deputados, apesar de não acreditar em pesquisas, uma delas afirma que a população deseja o Temer fora, embora a grande massa não tenha saído às ruas esta vontade está implícita.

E nesta poranduba um fato é no mínimo interessante, no caso do impeachment da Dilma o PT fez de tudo para adiar a votação, pois a derrota era certa, agora como existe a chance do governo vencer querem adiar a votação sine die.

Porém uma coisa é certa, em nossa recente história só foram cassados os presidentes que deram as costas para o nosso ilibado Congresso, Collor e Dilma, os demais, mesmo com provas dos atos corruptos nem tiveram processos abertos, sendo punidos pós-governos.
Aguardemos a votação de hoje à tarde.

Já pelas bandas locais a prefeitura vem esmerando-se nas intervenções na mobilidade urbana no melhor estilo “bumba-meu-boi”, por exemplo, a ciclo faixa implantada a fórceps na Rua Lages, além de ser em um lugar de baixíssima utilização, está no lado errado da rua, o lado esquerdo é mais residencial, o direito mais comercial, neste grande parte dos comércios possuem vagas de estacionamento recuadas, eliminando os da rua, colocaram do esquerdo que possuía muitas vagas de estacionamento, além do lado direito possuir sinaleiro com a Rua Blumenau e fluxo em direção ao centro, ou seja, mais segura para atravessar que o esquerdo que tem o fluxo para virar a esquerda liberado, colocando travessia em risco, inclusive por nem possuir faixa de pedestre, como a imagem abaixo pode demonstrar.


Mas para isto precisa usar o penso, eles só usam o logo existo.

Assim caminha a mediocridade...